— Mãos ao alto isso é um assalto!

Por: www.grafismorupestre.com

Existiam assaltos já na pré-história?

Os abrigos utilizados pelos homens das cavernas geralmente eram em lugares estratégicos, e o sítio do Abrigo Usina São Jorge está localizado em uma excelente lapa no alto do vale do Rio Pitangui, de onde as pessoas que ali habitaram tinham uma ampla visão de todo o vale e campos por quilômetros de distância. Essas características do abrigo poderiam trazer vantagens, como a localização de caça e a proteção contra inimigos, os quais na linguagem moderna não passariam de ladrões atrás de comida, armas e utensílios. Na Figura 1 mostramos a lapa no pico do morro. E na Figura 2 a vista privilegiada do entorno do abrigo.

O Abrigo Usina São Jorge no alto de um morro do vale do Pitangui – Ponta Grossa - Paraná. Foto: Jean Felipe Goes, 2009.

Figura 1: O Abrigo Usina São Jorge no alto de um morro do vale do Rio Pitangui – Ponta Grossa – Paraná. Foto: Jean Felipe Goes, 2009.

Visão a partir da lapa norte do Abrigo Usina São Jorge – Ponta Grossa - Paraná. Foto: Jean Felipe Goes, 2009.

Figura 2: Visão a partir da lapa norte do Abrigo Usina São Jorge – Ponta Grossa – Paraná. Foto: Jean Felipe Goes, 2009.

Olhando com mais detalhes as fotos tiradas dos painéis desenhados no abrigo, encontramos essa curiosa imagem mostrada na Figura 3 que não foi percebida quando visitamos o abrigo, ela mostra o que parece ser uma figura humana com os braços levantados ao alto; outros traços possivelmente foram apagados pela degradação da pintura. A figura mede aproximadamente cinco por dez centímetros.

O homem pré-histórico sendo assaltado no Abrigo usina São Jorge – Ponta Grossa - Paraná. Foto: Marlus Erdmann, 2010.

Figura 3: O homem pré-histórico sendo assaltado no Abrigo usina São Jorge – Ponta Grossa – Paraná. Foto: Marlus Erdmann, 2010.

Procuramos na biblioteca da Universidade Estadual de Ponta Grossa e encontramos monografia (Silva, 1999) sobre o Sítio Usina São Jorge no qual o autor descreve a existência do painel com figuras humanas na lapa sudoeste do abrigo, afirmando ser esta imagem uma das figuras.  Na Internet encontramos artigo de Silva et al. (2006), e reproduzimos na Figura 4 o grafite feito pelo autor que registra a imagem encontrada no painel do abrigo.

Figura humana no Abrigo Usina São Jorge – Ponta Grossa - Paraná. Fonte: Silva et al. (2006).

Figura 4: Figura humana no Abrigo Usina São Jorge – Ponta Grossa – Paraná. Fonte: Silva et al. (2006).

Abaixo reproduzimos a foto de pinturas pertencentes ao mesmo painel do “homem assaltado”, mas de difícil identificação devido à degradação, apenas lembram silhuetas de figuras humanas, quem sabe representando um ritual! Será?

Mais figuras humanas no Abrigo usina São Jorge – Ponta Grossa - Paraná. Foto: Cristiano Goncalves, 2009.

Figura 5: Mais figuras humanas no Abrigo usina São Jorge – Ponta Grossa – Paraná. Foto: Cristiano Goncalves, 2009.

As representações antropomorfas (que significa formas humanas) são atribuídas em geral à tradição Planalto quando associadas a representações zoomorfas (formas de animais) com grande quantidade de cervídeos, além de serem pintadas em cores monocromáticas geralmente marrom ou vermelho escuro. Neste contexto concordando com Silva (1999) podemos dizer que este sítio pertence a essa tradição que ocorre principalmente no nordeste de Minas Gerais e sudeste da Bahia.

Só ainda não compreendemos como não existe um corredor desta tradição ligando os pontos do nordeste de Minas Gerais e a região dos Campos Gerais. Como houve a passagem desta cultura entre regiões tão distantes? Ou existe este corredor com representações em sítios que interligam estas regiões?

Mas estas questões são temas para os comentários dos leitores e de futuros “posts”, contamos com a participação de todos.

Parque Nacional dos Campos Gerais, já!

Referências

PEREIRA, M. M. 2007. Filiação das pinturas rupestres do sítio arqueológico da Toca do Índio – Andrelândia, Minas Gerais. São João Del-Rei, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI, CURSO DE HISTÓRIA, Monografia para Bacharelado em História, 57p.

SILVA, A.G.C. 1999. Pinturas rupestres do sítio arqueológico Abrigo Usina São Jorge, Ponta Grossa – PR. Ponta Grossa, UEPG Universidade Estadual de Ponta Grossa – DEGEO, Monografia de Graduação do Curso de Bacharelado em Geografia, 52p.

SILVA, A.G.C.; MELO, M.S.; PARELLADA, C.I.  2006. Pinturas rupestres do sítio arqueológico Abrigo Usina São Jorge, Ponta Grossa – PR. Ponta Grossa Publicatio UEPG Ciências Exatas e da Terra, Ciências Agrárias e Engenharias, Ponta Grossa, v.13, n.1, p.25-33, 2007.

Este material é protegido pelas leis de direitos autorais. Ele não pode ser copiado por qualquer meio para fins comerciais, sem prévia autorização. Se deseja usá-lo para fins acadêmicos, veja como citar este artigo: 

GRAFISMORUPESTRE.COM. — Mãos ao alto isso é um assalto! Disponível em: www.grafismorupestre.com; Acessado em: xx/xx/xxxx.

Para fotografias:
Nome da fotografia. Fonte: www.grafismorupestre.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *